Tendências Pop, Electrónica e Alternativa para 2015

O que 2014 deixou… do olhar com atenção!

Os anos passam, é inevitável, tal como as carruagens. Deixam as marcas dos rodados no chão, e um sem número de pistas por onde o universo vai tender a prosseguir, quer queiramos, gostemos ou não.

Na música passa-se a mesma coisa. No final do ano há “Tops” de editoras; revistas; cidade; rádios e os mais variados canais onde interessa figurar as “nossas” mais queridas ou rentáveis bandas ou artistas.

No caso, nada disso interessa, não faço um top. Deixo pistas do que me parece ser que o ano, das múltiplas desgraças, de 2014 deixou.

Nas tendências da música POP/ELECTRÓNICA/ALTERNATIVA tenho vou falar-vos de:

fka-twigs-012FKA Twigs – Tahliah Debrett Barnett – de nome verdadeiro nasceu em 16 de Janeiro de 1988, já contando com o trabalho de produtora; song-writer e bailarina no seu portfólio. Actualmente a viver em Londres; desde 2012 tem vindo a traçar um caminho único, sem se deixar cair em tentações que a fama alimenta, presenteou-nos em 2014 com o trabalho de LP1, depois do Ep1 e Ep2, todos eles sob a Label – Young Turks.

Nota – Há um trabalho extremamente cuidadoso de produção, quase biónico que vale a pena escutar com atenção:

mo4MØ ou MOMOMOYOUTH – Karen Marie Ørsted – nascida a 13 de Agosto de 1988, em Odense, na Dinamarca. Com nome de palco MØ (pronuncia-se mew) uma song-writer da gigante Sony Music. Desenganem-se o primeiros olhares de que aqui existe alguma coisa ao acaso. MØ significa “virgem” e há toda uma imagética ultra-trabalhada ao lado de uma irrepreensível voz, a de Karen ou MØ.
O ar “sloppy” não vem por acaso. É mesmo intencional e uma forma de expressão das tendências de moda, uma reinvendicação de estatuto na sociedade, conquistado à base de talento e rejeitando de vez as investidas supérfluas de uma sociedade de consumo.
Aqui MØ procura toda uma pureza no meio da poluição urbana, dos princípios efémeros e contradizentes da sociedade actual. Há uma total descrença nos cânones pelos quais nos regemos, que de repente, tem toda a lógica fazendo sentido ao que ouvimos e vemos de MØ, não fosse o trabalho dela chamado – No Mythologies to Follow- lançado a 7 de Março de 2014.

Nota – Estas são as músicas que vão ser remisturadas, escutadas nos bares, pelos sobrinhos às escondidas e sobrinhas em frente ao espelho. Esta é a tendência! E o picho lá em cima, no alto da cabeça veio para ficar. Esta vai ser a tendência gráfica do Milhões de Festa e não há nada a fazer!

Oub’lá na próxima semana traz as pistas de 2014 (Rock)!


Be first to comment