“(…) é como ir a Roma e não ver o Papa”

Quem nunca já ouviu esta expressão que se acuse! A cidade do Vaticano é um poço de fé e de arte. É uma visão incrível a obra-prima de Michelangelo, quando nos deparamos com a Capela Sistina, o lugar mais sagrado do mundo. E quem já viu o Papa que se acuse. Eu!
Não sou uma pessoa muito dada à religião, confesso. Creio que alguns males da humanidade provêm da religião. É um dos temas mais controversos, mais explicativos sem explicação. Todas as religiões, têm por base o amor ao próximo, a ajuda mútua e toda a harmonia e respeito pelo mundo. Mas porquê tanto ódio, porquê tantas lágrimas? Ficarei sem resposta…
Tenho fé, tenho esperança, apesar de não acreditar num Deus, numa personalidade extraterrestre que comanda a vida. Por vezes olho para a Lua e peço outras saídas, olho para as estrelas e peço a iluminação… O meu “Deus” será sempre o destino que se vai traçando, a alegria que vou mantendo, mesmo que “Deus” me dificulte a coisa ?

A igreja católica tem uma pessoa especial no seu regimento. Francisco, é sem dúvida carismático e inspirador. Toda a espécie humana, religiosos ou não, católicos, budistas, islamitas, hindus e entre outros crentes de outras crenças, deveriam ficar atentos e expressar satisfação pela escolha de “Deus”. A guerra não se irá afugentar, a paz não irá renascer (pelo menos agora). Mas quando se assiste na primeira plateia a uma missa do Papa Francisco, numa manhã amena de Outono, o sorriso é esboçado e a felicidade perdura, nem que seja momentaneamente, por um mundo melhor.


Be first to comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.