Yael Naim: De Paris com amor

Pode o sucesso internacional duma artista ser despoletado por um golpe de sorte? Yael Naim acredita que sim. Em 2008 a artista franco-israelita  estava há dois anos em Paris a trabalhar intensamente no seu álbum. Do outro lado do oceano o fundador da Apple Steve Jobs procurava uma banda sonora para o spot promocional de lançamento do novo Macbook Air. Foi nesse momento que ouviu e se deixou encantar por “New Soul”, tema original de Naim. Assim que foi lançado na campanha internacional para promover o novo portátil,  o tema escolhido por Steve Jobs catapultou Yael Naim para os tops de vendas em todo o mundo, sendo a primeira artista israelita a integrar o top 10 singles nos Estados Unidos.

Nascida em Paris em 1978 Naim muda-se para Israel quatro anos depois onde tem o seu primeiro contacto com a música. Habituada a ouvir o seu pai tocar guitarra em casa, a artista testa os primeiros acordes num modesto orgão e aos 10 anos pede para ter lições de piano, altura em que percebe que essa é a sua verdadeira vocação. Dois anos mais tarde Naym vence um concurso local e com a ajuda do pai adquire um gravador de quatro pistas. Nada mais seria como antes.

Fluente em francês, inglês e hebraico, Naim bebeu das influências de Billie Holiday, Joni Mitchell e Nina Simone e fez do mundo o seu palco, aproveitando do melhor modo o “pequeno grande empurrão” de Steve Jobs. Com cinco discos editados e inúmeros prémios conquistados a artista chega agora ao palco principal do Theatro Circo para apresentar “Older”, um trabalho que revela mais maturidade e instrospecção, consequências naturais da recente maternidade e do falecimento da avó. A vida e a morte sentida de modo tão próximo e irreversível funcionaram como uma epifania, uma consciência abrupta da mortalidade, razão mais do que suficiente para transformar em canções todo o amor que é urgente partilhar.


Be first to comment