Um decénio a fotografar Braga

É talvez a a forma de arte mais democrática nos dias que correm. A fotografia é uma ferramenta poderosa para contar grandes ou pequenas histórias, perpetuando momentos para a eternidade. Sendo Braga uma cidade com um legado histórico invejável, aliar a arte fotográfica à valorização do património só podia resultar num casamento feliz.

O resultado desse casamento está a partir de dia 30 de Julho em exposição na Torre de Menagem, onde é possível ver o resultado de 10 anos do Concurso Municipal de Fotografia. A exposição abrirá ao público na Segunda-feira, dia 03 de Agosto, com acesso gratuito, de Segunda-feira a Sexta-feira, das 10h00 às 12h00 e das 15h00 às 17h00.

O Concurso Municipal de Fotografia tem como objectivo principal contribuir para a aproximação dos Bracarenses ao património cultural de Braga, na perspectiva de melhor o identificarem e reconhecerem, enquanto pilar da identidade cultural. Desta forma suscitava-se um olhar fotográfico atento e sensível para a sua beleza, harmonia, equilíbrio e singularidade.

torre de menagem ricardo rio lidia dias cristina palharesSegundo Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, a fotografia é dos instrumentos mais poderosos para transmitir mensagens, perpetuar momentos ou promover determinados espaços ou actividades. “Este concurso está particularmente centrado na componente patrimonial, física ou imaterial, mas acima de tudo o que sobressai é que, em cada edição, foi sempre possível reunir fotografias de grande qualidade e imagens que são cartões-de-visita da nossa cidade”, afirmou, aproveitando a ocasião para felicitar todos os que, ao longos desta década, participaram no concurso e o valorizaram, estimulando a realização de novas edições da iniciativa.

O Edil revelou que o Município está a ponderar, na próxima edição do concurso, que deverá ser lançada em Outubro, desafiar os participantes a fotografar a preto e branco. “Ao mesmo tempo, um dos grandes focos nesta matéria passa pela valorização do próprio Museu da Imagem e salvaguarda do espólio fotográfico existente”, garantiu.

As imagens obtidas no concurso têm contribuído para enriquecer o acervo do Museu da Imagem e cumprirão o seu papel enquanto testemunhos de uma época, que poderá ser revisitada por todos quantos se interessem pelas imagens fotográficas de Braga.

Este concurso possibilita também a organização de exposições públicas dos trabalhos a concurso em cada edição, segundo o princípio de se exporem, para além dos trabalhos distinguidos pelo júri, imagens da autoria de todos os concorrentes, premiando assim todos os participantes. Estas mostras têm também contribuído para animar e dinamizar diferentes espaços culturais Bracarenses, atraindo novos e diferentes públicos.
Ao longo destes 10 anos, foram mais 520 os concorrentes e mais de 13.000 as fotos reveladas, das quais resultaram 600 imagens, apresentadas publicamente nas dez exposições já realizadas


Be first to comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.