Tin.Bra resgata Alice no Theatro Circo

“Se tiver alguma dúvida fique em silêncio”.  A frase é de Alice no País das Maravilhas, obra infantil intemporal, criada por Charles Lutwidge Dodgson em 1865.  É já no próximo domingo, dia 26 de junho ás 21h30, que “Alice” vai espalhar as suas maravilhas. É de facto uma pequena peça de teatro que promete iluminar a noite, no palco dos sonhos do Theatro circo. Em entrevista à “Badio Magazine”, Maria Torcato Batista presidente do Tin.Bra transmite-nos a magia da obra.

 Sendo uma escola de teatro podia ter escolhido uma obra qualquer. Porquê a escolha da obra Alice inspirada na “Alice no país das maravilhas”?

Escolhemos a obra Alice, fizemos a dramaturgia dessa obra, portanto foi a Maira Ribeiro enquanto vice-presidente da associação e  diretora artística decidiu então pegar na obra Alice, obra literária escrever um texto teatral com base nessa obra.  Não só a dramaturgia como a construção cénica como também cenários figurinos adereços, tudo foi feito com a prata da casa. Tem uma estética muito própria, mas muito comunicativa muito interessante, depois todo aquele colorido dos figurinos de termos um conjunto de cartas um conjunto de flores um conjunto de peixes representa um conjunto de Alices das maravilhas. Em vez de termos só uma, são 6 Alices, a Alice desde pequenina até à Alice adulta, que vai passando por todas as fases do seu crescimento, portanto há aqui um trabalho muito giro.

alice_timbraTodas as turmas do Tin.Bra vão participar no espetáculo? De que forma?

Na globalidade o Tin.Bra este ano tem 20 turmas, 13 turmas cá desde os pequeninos de 4 anos até aos adultos e 7 turmas em 5 escolas. Cada turma representa um quadro da dramaturgia e agora o que fizemos foi cada formador trabalhou esse quadro com os seus alunos, pois agora tivemos vários ensaios para fazer a estética coletiva, juntar tudo num espetáculo só. Foi tudo orientado pela Maira, andamos há 6 meses a construir este espetáculo.

Esta é uma peça de teatro dirigida exclusivamente ao público infantil?

Destina-se a todo o público, mas, compreende-se que o publico maioritário serão os familiares das crianças. Mas sei que houve uma grande procura do público em geral para assistir ao espetáculo e que esgotou em dois dias. Já desafiamos o Theatro Circo a disponibilizar mais um dia para depois repormos o espetáculo, talvez lá para setembro consigamos mais um dia.

Quais são as expectativas para o espetáculo?

As expetativas são muito elevadas não só pelo espetáculo em si, também por termos muita gente que nos considera como uma escola de teatro e que também querem assistir aos nossos trabalhos. Nós andamos muitos anos a semear, felizmente começamos agora a colher porque neste momento somos muito procurados. É costume nós fazermos uma amostra de teatro com pequenos exercícios teatrais com cada oficina e este ano decidimos juntá-los todos.  Vamos ter 150 crianças em palco, ou melhor 150 atores entre pequeninos adolescentes, jovens e adultos.

 A obra “Alice” podia ser representada em qualquer espaço, porquê a escolha do Theatro Circo?

O Theatro circo foi o desafio que nós colocamos à câmara, que aceitou  apresentarmos um espetáculo com todos os alunos que frequentam a oficina de arte.  O Theatro Circo é realmente uma sala emblemática da nossa cidade, é o espaço com maior capacidade, é aquele que tem melhores condições técnicas e porque o espetáculo requer uma grande logística de luz e de som. Nós vamos ter um cenário na base das novas tecnologias e só o Theatro Circo é que nos oferecia essas condições.

Falando do espetáculo em si, que dificuldades encontraram na sua montagem?

O espetáculo foi conseguido, mas não sei se vamos ter coragem de continuar este modelo porque realmente foi um desafio enorme, mas este ano justificou-se todo este grande investimento. É um investimento apenas feito pelo Tin.Bra porque somos uma associação auto-sustentada, o investimento deste espetáculo resulta quase exclusivamente do nosso trabalho.


Be first to comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.