«Taytacha Qoylluri» Um poema religioso em forma de fotografia

É durante a lua cheia, dois dias antes do Corpo de Cristo, num acreditar que remonta há centenas de anos que milhares de pessoas levam a fé dentro de si até cada nascer e cada pôr-do-sol que vêm e agradecem. Cada bocadinho de montanha que por essas horas é calcorreada por vários povos, é a certeza viva de que a fé existe e que é bela.

exposicao-02
A Peregrinação ao Senhor de Qoyllurrit’y , aquela que todos os anos tem os mesmo duros  5200 metros de altitude, a longa  peregrinação de 24 horas na Cordilheira dos Andes, é também a mais bela de todas. A cor e a dança misturam-se com a fé e a oração, um ritual que contém a força e a beleza oferecida pelos bravos peregrinos aos seus Deuses.exposicao-03
Esta cerimónia religiosa faz com que quem esteja presente lhe fique eternamente grato. Todos os sentidos e sentimentos são bons. Uma devoção que ultrapassa qualquer dúvida da existência da fé e do poder do acreditar. Uma força conjunta que escala montanhas e afasta qualquer dor física que se possa sentir durante a sua realização.
O regresso a casa é-lhes fácil . Fácil porque na geografia dos seus corações fica eternamente gravado aquele lugar em que tudo foi tão puro e verdadeiro.
manuel-correia Para Manuel Correia, fotografo bracarense que hoje inaugurou a exposição «Taytacha Qoylluri»
 “os trabalhos e projectos com que me comprometo são experiências sempre fortes, de grande aprendizagem! Acompanhar tão de perto esta peregrinação envolvido numa paisagem natural tão espectacular quanto adversa para nós, habituados a viver em climas amenos e a “baixas altitudes” foi naturalmente uma grande experiência. Sentir a devoção e a alegria de milhares de pessoas em peregrinação monte acima é, além de contagiante, muito gratificante.”
cmb26092016sergiofreitas0000002538Ricardo Rio, presidente da câmara de Braga congratulou-se com a iniciativa ” É com enorme satisfação que o Município acolhe esta iniciativa que, ao promover o diálogo intercultural, se enquadra num dos eixos fundamentais assumimos no âmbito do programa da Capital Ibero-Americana. É um privilégio podermos presenciar este momento de partilha cultural pela câmara de um fotógrafo Bracarense. Desta forma conseguimos trazer a Braga realidades específicas de um país que integra o espaço Ibero-Americano e, ao mesmo tempo, promover o trabalho de um talento do Concelho que é já uma referência na sua área de actuação” referiu o edil.
exposicao-01
Oferecer a Braga um pedaço do Perú. Acreditar que lá longe existem seres humanos que tal como tantos de nós confiam na sua fé, na esperança de um desafio que os enche de esperança naquele sitio bonito.
A mostra estará patente ao público de 26 de Setembro a 23 de Outubro, nas Ruas Dr. Justino Cruz e Francisco Sanches, em Braga.
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Be first to comment