“Ruínas” : Um filme que luta contra o esquecimento

A história podia ser a de um país qualquer, numa cidade entre nenhures, um tempo que todos esquecem e ninguém quer lembrar. Na tela, a demolição de um bloco de prédios prende-nos o olhar, suam-nos as mãos . O objectivo deste documentário é muito claro, transparente como as memórias que se eternizam na mente de cada um.

Os fantasmas dos lugares esquecidos , dos que deixaram de fazer sentido, dos que o homem achou que já não mais estavam na “moda”, são aqui questionados. O eco das perguntas percorre a sala, e o cheiro de uma aldeia em silêncio, um café , talvez um teatro,  e até uma igreja entranham-se nas narina e  transportam-nos para um tempo que ficou suspenso.

Restos de épocas e locais, estilhaços de espaços e tempos retratados neste filme de Manuel Mozos que passa dia 19 de Fevereiro na Casa do Professor pelas 21h40, tendo já sido distinguido com o prémio Georges de Beauregard .

Não adianta aqui explicar o porque desses espaços um dia terem sido criados, nem tão pouco as razões porque se abandonaram ou foram transformados. Apenas se promove uma ideia, talvez poética, sobre algo que foi e é parte da(s) história(s) deste País, do nosso Portugal esquecido…

 


Be first to comment