Remix Ensemble e Mão Morta juntos na festa do centenário do Theatro Circo

A festa do centenário continua! No próximo dia 15 de Abril, pelas 21.30, a sala principal do Theatro Circo recebe um encontro improvável que reúne o melhor de dois mundos: No mesmo palco, o rock puro e agreste da mítica banda bracarense alia-se ao virtuosismo da música contemporânea dos Remix Ensemble. São dois pesos-pesados com um historial notável no panorama nacional e vencedores reconhecidos, cada um na sua frente de batalha.

O concerto será uma viagem no tempo com passagem pelos 30 anos de carreira da banda de Adolfo Luxúria Canibal através de um conjunto de 12 temas criteriosamente escolhidos para o efeito.

mao morta«Tentamos privilegiar as músicas que, na nossa opinião, mais serão enriquecidas com o toque de contemporaneidade que o Remix Ensemble transporta sempre», explica o baterista dos Mão Morta, Miguel Pedro. «Nada de best of dos Mão Morta. Temos temas que não tocamos há muito mas que faz sentido fazer renascer para este espetáculo», explica. Será, por isso, uma oportunidade única para escutar temas pouco tocados ao vivo como “Destilo ódio”, do álbum “Corações Felpudos”, ou “Penso que penso”, do “Primavera de Destroços”.

Miguel Pedro explica como surgiu a ideia para este concerto: “Os Mão Morta foram contactados para pensar um espectáculo para esse encerramento [das comemorações] e pensámos em convidar o Remix Ensemble para um espectáculo conjunto. Isto porque os Mão Morta têm, ao longo da carreira, várias facetas: mais rock, mais electrónica e ambiental, mais experimental e foi para explorar mais esse lado mais experimental e contemporâneo que nós pensámos em fazer o espectáculo com o Remix“, referiu.

O espectáculo agendado para as 21.30 de dia 15 de Abril no Theatro Circo marca o início duma digressão levará Os Mão Morta e os Remix Ensemble ao Convento de S. Francisco, em Coimbra, a 16 de Abril, à Aula Magna, em Lisboa, no dia 18, e à Casa da Música, no Porto, no dia 19.


Be first to comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.