“Pedro e o Lobo” : A história intemporal

Começou ontem. Termina dia 18. Sem descanso, sem vontade para tal. Começou ontem a história do Pedro. Brincalhão. Começou ontem o teatro no Theatro. Marionetes. Musica. Apaixonante este presente de Natal que o Theatro nos oferece com este teatro tão bonito. Uma história que cabe no abraço que damos quando as memórias nos assaltam. Pedro e o Lobo ensinam aos nossos, aos pequenos, valores que outrora os nossos, os mais velhos nos ofereciam.

Só termina no Domingo, depois de todos nós passarmos por lá. Pelo Theatro. Começou ontem o teatro musical com marionetas, aquele  que nos leva em braços até um destino chamado infância.

capturar“Pedro era um brincalhão, só fazia asneiras. Não respeitava nada nem ninguém, chegando a enganar o seu melhor amigo, o bode velho. Um dia, enquanto guardava as ovelhas na serra, pôs-se a gritar: – Lobo! Lobo! Lobo! A aldeia em peso foi em seu socorro. Mas, não viram qualquer animal. Pedro fica a rir-se por tê-los enganado. Na semana seguinte, repetiu-se a cena e, como uma vez mais, não havia lobo nenhum, os aldeãos foram-se embora chateados com a brincadeira de Pedro. Passados tempos, aparece na serra um lobo. Este lobo, bem-falante, seduz o rebanho, explicando que é um lobo solitário, em vias de extinção e de como as alterações na natureza o empurraram para longe do seu habitat natural. Pedro, não encontrando o rebanho, grita aflito por socorro, ao qual ninguém acode.”

13 a 15 dezembro, terça a quinta, 11h00 e 15h00, Sala Principal*
18 dezembro, domingo, 16h30, Sala Principal

 

Share on Facebook5Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Be first to comment