Orquestra de paus e cordas uniu gerações

Uma orquestra de 40 músicos. Guitarras, baixos, instrumentos de percussão. Uma espécie de caos organizado unido num propósito comum: criar algo único pela Noite Branca, mas sobretudo por Braga. O desafio era grande mas não intimidou os seus criadores: “Às vezes nós temos bandas e sabemos qual é a dificuldade de ensaiarmos todos juntos com 4 ou 5 elementos e de repente temos 40 músicos e conseguimos juntá-los. Isto passou um bocadinho pelo trabalho do Pedro Santos, ele é cá de Braga e conhecia a maior parte dos músicos, e foi através de telefonemas que nos conseguimos juntar porque uns já conheciam os outros.” referiu André Nunes, um dos mentores do projecto.

orquestra de paus e cordasBaixistas, bateristas e guitarristas. É um aglomerado de gente. Uns profissionais, outros que tocam pela primeira vez. Nestas três gerações,  mais novo tem 7 anos o mais velho tem 53. “Temos músicos de bandas mais conhecidas, de bandas dos anos 80, 90, 2000 e até bandas atuais. Temos ainda os miúdos de 7 e 8 anos que são alunos da Gulbenkian que vão estar também na parte da produção. A ideia também passou por juntar várias gerações, pessoas que não se conhecem entre elas. O convívio também faz parte disto tudo.” mencionou Pedro Santos, um dos fundadores da orquestra.

orquestra de paus e cordas 3“Encontramos algumas dificuldades. Graças à ajuda de conhecimentos que nós temos e como já andamos nisto há alguns anos conhecemos pessoas que têm material e passa um bocado pela ajuda dessas pessoas que trouxeram o p.a. que é a parte sonora. A parte logística, credenciais e coisas que as pessoas nem sequer pensam, passou quase tudo por nós. Nós é que andamos a batalhar.Os concertos vão ser diferentes um do outro, isto são temas que nós desenvolvemos especificamente para esse espectáculo, ou seja, são temas que partem muito de Braga. Dois são adaptações de temas muito conhecidos da cidade. Anda tudo à volta de Braga.”explicou André Nunes. Face ao sucesso do evento os organizadores ponderam repetir o projecto para o próximo ano, prometendo elevar a fasquia de dificuldade.

Share on Facebook182Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Be first to comment