O sonho resiste nas linhas de um poema

“Entre nós e o futuro há arame farpado
levaram o que se via além de nós
não resta mais que a ponta do nariz
como esperar agora o inesperado?
Somos do Sul e o saldo somos nós
contra o bezerro de oiro o teu quadrado
o poema tem de ser o teu país.

Entre nós e amanhã há uma taxa de juro
uma empresa de rating Bruxelas Berlim
entre hoje e o futuro há outra vez um muro
resgate é a palavra que nos diz
tens de explodir o não dentro do sim
não te feches em torres de marfim
o poema tem de ser o teu país.”

Se Manuel Alegre fosse um país seria Portugal. De Norte a Sul. Entre o interior e o mar salgado. Esse sal que são lágrimas de Portugal. Se Manuel Alegre tivesse apenas um dom , era bom que escolhesse apenas ser poeta. Fá-lo tão bem. O homem que se perde entre lápis e papel. O que nos escreve de alma para alma. De português para português. Daqui, para o resto do mundo. Manuel Alegre tem no rosto a luz, a recompensa pela obra que criou ao longo de tantos anos. Obras que carregam uma vida e um país, tendo no seu punho a  força e a resiliência.

bairro ocidental

“Bairro Ocidental” é tanto uma revolta como uma luta pela reabilitação da linguagem poética numa Europa menos pervertida, é uma obra com garra que, segundo o autor em declarações ao DN,“Bairro Ocidental são poemas zangados, porque é como nos sentimos. Eu vivi um tempo de ditadura e de guerra colonial, em que o inimigo era conhecido e visível. Agora é mais complicado pela globalização e o pensamento único. As palavras estão contaminadas e a função da poesia é descontaminar a linguagem. Há um défice de cultura e de sonho que é a função da palavra poética, afinal temos a nossa própria língua ocupada pela economia”.
Com este Junho cultural que se vive em Braga, o Grande Prémio de Literatura DST trouxe até nós o grande vencedor, Manuel Alegre passou pelo Theatro Circo onde foi aplaudido por esta grande obra, que segundo o júri  é um “reerguer de uma voz de protesto e de indignação”.
 A literatura é mesmo isto. São as linhas que movem este mundo grande, onde tantas vezes nos perdemos entre virgulas e reticências…

 

 

 


Be first to comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.