China Moses: Um talento mais que perfeito

Esta voz. Há anos que a ouvimos. Dentro do ventre da sua mãe, esta estrela do jazz já absorvia todo o talento que anos mais tarde se viríamos a conhecer. Há anos que o Theatro Circo merecia alguém assim. Nesse lugar que vai guardá-la em qualquer outro espaço que não seja apenas na memória de todos os que no dia 22 de Julho irão irromper a sala mais boita do país para ouvir “Nightintales”.

O som cadenciado da voz no enorme palco. O arrepio da madeira do chão, aos seus passos. As portas fechadas que se abrem para deixar entrar China Moses. Um rosto capaz de cristalizar ali mesmo, junto a todos os retratos que ficaram eternizados no mundo do jazz. Um rosto e uma voz. Uma alma que respira o jazz. Aqui e em qualquer lugar do mundo. Brilho. Tudo abafado de aplausos silenciosos e sentidos. Quando a filha de Dee Dee Bridgewater e Gilbert Moses entra em palco congela o tempo, e a isso, chamamos talento.

 

 

Share on Facebook152Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Be first to comment