Aqueduto de Lisboa renasce no Museu da Imagem

“E Lisboa, onde todos bebem água, não tem mais que um estreito chafariz para toda a gente, e outro para cavalos… esta cidade que morre de sede, e não lhe dão água”.

Foi em 1571, que Francisco d’Holanda escreveu a D. Sebastião mostrando a preocupação pela falta de água em Lisboa. Mas só em 1731, no reinado de D. João V, é autorizada a construção do aqueduto. Em 1748, entra em funcionamento abastecendo de água a cidade o que acontece até 1967 quando é retirado do sistema de abastecimento.

Passaram 49 anos e hoje, Lisboa trouxe as suas águas carregadas de história até ao Museu da Imagem em Braga, com a exposição “Lisboa e o Aqueduto”. Classificado como Monumento Nacional, o Aqueduto é uma das mais notáveis obras de sempre da engenharia hidráulica e com uma extensão de 58 Km é um dos maiores e mais complexos sistemas de abastecimento de água do Mundo, que agora poderá visitar e conhecer através desta exposição que estará patente no Museu da Imagem até dia 28 de Fevereiro de 2016.

 

 

 


Be first to comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.