Miguel Araújo: O artista que nos leva numa viagem memorável

A melhor melodia, é, na maior parte das vezes a mais simples. É aquela imprevisível. Aquela que nos transporta para um tempo onde, um dia, vivemos coisas maravilhosas. É aquela que aparece sem contar, sem estarmos à espera que nos entre alma adentro. É tão bom quando assim acontece. Entre o que se presume e o que não se presume de todo e que acontece sem mais.
Miguel Araújo, o músico, o encantador de salas, aquele que nasceu de uma conjugação de coisas mais ou menos aleatórias. Aquele que num momento qualquer, começou por ser um compositor, letrista, cantor e músico de todos nós. Um dos melhores do nosso país e da nossa geração. Carrega no bolso a música espontânea, rápida, fácil, sem grandes utensílios nem grande sofisticação. Música que apetece no regresso a casa, depois de mais um dia nesta vida. Música de pequeno-almoço tardio, dos dias sem horas e sem compromissos. Melodias de final de tarde de domingo, para uma família grande, ou para um qualquer corpo que preserva a sua solidão saudável. A música  que sabe maravilhosamente, algures entre a madrugada fria e as tarde quentes. Entre o Janeiro gelado e o Dezembro iluminado. E, ouvindo cada uma das melodias a sensação é sempre a mesma. Uma sensação pacificadora de estarmos tão bem com a vida.
O Miguel Araújo não precisa de apresentações. Chega amanhã, 03 de Março, à sala mais bonita do país. Porque no fundo, na verdade o que nos faz felizes é acreditar que algumas coisas não vão  mudar nunca. E o Miguel Araújo e o seu talento já são imortais.

Be first to comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.