Foi encostada ao peito de Stepan Rak que a guitarra tocou em Braga

Foi ao som da guitarra de Stepan Rak , prestigiada figura do panorama guitarrístico internacional que arrancou o III Festival de Guitarra de Braga.

Para os presente esta noite no Conservatório Calouste Gulbenkian, um dos parceiros do Município nesta iniciativa a certeza era única, o som da guitarra é divina, deliciosa a maneira como se entranha sem estranhar, um instrumento tocado por um comum mortal que encaixa tão bem com o amor e com a vida, e que conseguiu cimentar ainda mais o  que outrora os mais antigos diziam sobre ela, sobre a que um dia foi chamada de “viola d’amore”, como a prenunciar o doce fenómeno de tantos corações diariamente feridos pelo melodioso acento de suas cordas… Até na maneira de ser tocada, contra o peito…Tal qual Stepan Rak o fez esta noite…

 

 

 


Be first to comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.