Entre a catástrofe e a esperança

Sempre a mesma palavra que magoa: Guerra. Um erro que a humanidade teima em repetir, uma chaga aberta que sangra contra toda a modernidade e evolução dos tempos, uma ferida que nunca estanca, mas que urge curar.

the-lost-generation-1Em Braga os dias começam ainda mais cedo e as histórias de vários seres humanos acumulam-se. Esta terça-feira, dia 20, às 18h30, um grupo de alunos sírios da Universidade do Minho inaugura a exposição fotográfica “The Lost Generation” na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva.
Contemplam-se demorada e eternamente as imagens. Ouvir-se-à o debate “Ouça a Voz dos Refugiados”, com testemunhos de estudantes sírios numa melodia de esperança e de vontade de mudança. Uma melodia que vai despertar as mentes mais distraídas  para a catástrofe que invadiu vidas sem deixar braços para as levantar.
A exposição conta com meia centena de fotografias a ilustrar as condições na quais vivem as crianças refugiadas, um dos grupos mais vulneráveis.

 A seguir, é olhar para dentro e perceber como temos força e vontade para ajudar. A seguir, é ter orgulho na cidade de Braga que começou a acolher refugiados sírios há meio ano.  A seguir, é ter a certeza de um mundo muito melhor.

 

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Be first to comment