Dar a volta ao mundo no fim de semana com o Theatro Circo

O mundo está cada vez mais pequeno e no Theatro Circo encolher as fronteiras geográficas e musicais é a palavra de ordem. Este fim de semana a viagem planetária começa na Índia com o galardoado Debashish Bhattacharya, avança para a Coreia do Sul com a virtuosa Young-Choon Park no sábado e termina a jogar em casa com o artista bracarense Cavalheiro. São três dias para explorar e desfrutar a linguagem universal da música em actuações distintas na abordagem mas comuns no virtuosismo dos seus intervenientes.

Debashish Bhattacharya é um fora de série, um músico inventivo e uma das personalidades mais respeitadas da música indiana. Conhecido por ter criado a slide guitar indiana que apelidou de chaturangui, Debashish é um compositor que se marca pelo improviso nas Ragas indianas. Vem pela primeira vez apresentar o novo disco a Portugal – “Hawaii to Calcutta: A Tribute to Tau Moe” – premiado com o Álbum do Ano 2017 para a famosa revista Songlines. Debashish esteve nomeado para dois Grammys (2002 e 2009), foi vencedor do BBC Planet Award (2007) e foi eleito Músico de 2016 para a Revista Songlines. Esta será certamente uma noite que nos levará para terras de Ganesh e Indra. No dia 9 de março, sexta-feira, o Theatro Circo será Taj Mahal por uma noite. Os ingressos têm o valor de 12 euros (Cartão Quadrilátero: 6 euros).

Young-Choon Park é presença assídua nas principais salas de espetáculos de todo o mundo e está de volta a Braga no dia 10 de março, sábado, pelas 21h30, com um programa composto por obras de Mozart, Beethoven e Chopin. Park iniciou o estudo do piano aos quatro anos e apresentou-se pela primeira vez em recital aos sete. Com apenas nove anos, tocou o Concerto n.º 1 de Beethoven com a Orquestra Sinfónica de Seoul. A jovem talento estudou na Juilliard School em Nova Iorque, tendo mais tarde completado o mestrado na Hochschule de Munique. Os ingressos têm o valor de 10 euros (Cartão Quadrilátero: 5 euros).

O novo disco “Falsa Fé” do artista bracarense Cavalheiro será ouvido no pequeno auditório às 23h59 do dia 10 de março, sábado. Se a fé é falsa ou não, logo saberemos, quanto a nós, a fé que depositamos neste artista é imensa. Tiago Ferreira apresenta o seu sexto disco de originais que o descreve como “um disco sobre traição e deslealdade”. Os dois singles “Bundy” e “Remocei” têm no colocado no top RUM durante semanas consecutivas. Numa nova fase musical, Cavalheiro vem mostrar ao público do Theatro o porquê de ser cavalheiro, com ou sem fé, mas sempre Cavalheiro.

 

com Nuno Abreu / Theatro Circo

Be first to comment