D. Leopoldina: tragédias e conquistas no Brasil

Tudo começou em 1817. Leopoldina de Habsburgo casa-se com Pedro de Bragança, herdeiro da coroa do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. Mudam-se para o Brasil. Já por esta altura a jovem arquiduquesa austríaca foi recebida friamente por toda a corte no Rio de Janeiro. Esperavam outro tipo de princesa. Consta que Leopoldina era obesa e extraordinariamente culta para a sua época, com grande interesse pela botânica. O casamento começa bem, com D. Pedro a desfazer-se em atenções para com a sua nova mulher, mas rapidamente isso muda. Começa a preferir a companhia da sua amante, exibindo-a de braço de dado pelas ruas do Rio.

Apesar de todas as humilhações por parte do marido, é em 1821 que deixa de lado o rancor e foca-se em ajudar D. Pedro a recuperar o título de Reino para o Brasil retirado pela corte portuguesa. A partir deste momento passa a ser adorada pelos brasileiros.

Prevendo um ataque português ao Rio de Janeiro, Leopoldina aconselha o marido a separar o território português do brasileiro e a assumir-se como Imperador. É nesta altura que é nomeada, por D. Pedro, chefe do Conselho de Estado e Princesa Regente Interina do Brasil. D. Pedro parte então para Cisplatina (actual território do Uruguai) uma província do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves para apaziguar o povo e deixa a mulher a governar o Brasil. centesima pagina apresentação livroAntes do beija-mão de despedida, D. Pedro obrigou a esposa grávida a ficar ao lado da sua amante durante a cerimónia. Perante a recusa da mulher, consta que Pedro forçou D. Leopoldina a entrar no sala do Trono e que por causa disso o estado de saúde da Imperatriz se agravou. Enquanto esperava pela volta do marido, Leopoldina criou a bandeira de um Brasil já independente. Misturou o verde da família Bragança e o amarelo ouro da família Habsburgo.

Retratada como uma mulher frágil e traída, este livro de Marsilio Cassotti, baseado nas cartas que Leopoldina escrevia à irmã, traz-nos a verdadeira história daquela que foi uma figura decisiva na história do império português no Brasil do século XIX.

Para quem quer reviver a história de D. Leopoldina, Marsilio Cassotti apresenta esta biografia no dia 26 de Junho às 18h na livraria Centésima Página.

Share on Facebook3Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Be first to comment