“Como viver a perda de um filho” apresentado na 100ª Página


Notice: Undefined index: plus_sharedcount_enabled in /home/badiopt/public_html/wp-content/plugins/simple-share-buttons-adder/php/class-buttons.php on line 670

Notice: Undefined index: bar_sharedcount_enabled in /home/badiopt/public_html/wp-content/plugins/simple-share-buttons-adder/php/class-buttons.php on line 672

“Um filho é para os seus pais uma esperança de felicidade. Em redor deste propósito gera-se, desde muito cedo na vida, uma ampla expetativa que alimenta de afeto os passos do quotidiano.
O anseio de alegria pode ser cruelmente estilhaçado quando se perde o bem mais precioso ou a fantasia de afeto que sobre ele se tinha desenvolvido. Um tsunami destrói todo o caminho palmilhado e o trajeto almejado para o futuro. O caos instala-se nas emoções.
É possível acender uma luz que alumie os pais enlutados no túnel denso da sua escuridão e sofrimento? Há um sentido para tamanha dor? É possível superar a perda de um filho?
Através de uma escrita simples, sensível e rigorosa, o autor auxilia-nos numa viagem segura pelo mar encapelado do «defilhar», uma palavra nova que concede uma merecida identidade social aos pais vítimas da perda de uma fatia do seu amanhã.
a perda de um filhoJosé Eduardo Rebelo nasceu em Vila do Conde. Doutorado em Biologia, é professor na Universidade de Aveiro, onde tem desenvolvido intensa actividade de pesquisa, integrada em projectos nacionais e internacionais, em domínios da Biodiversidade e Evolução Animal e da Ecologia Marinha. Tem leccionado na Universidade de Hull (Inglaterra), Universidade de Montpellier (França), Universidade das Antilhas e da Guiana (Guadalupe) e Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (Brasil).
Em consequência de um pungente revés pessoal, por perda da mulher e das filhas, tem-se debruçado sobre o estudo da Psicologia do Luto. Nesse âmbito, concluiu um mestrado em Psicologia da Saúde e Intervenção Comunitária. Actualmente colabora em mestrados e pós-graduações em Universidades e Escolas Superiores Politécnicas, e tem divulgado os resultados da pesquisa desenvolvida no domínio da Psicologia do Luto em várias conferências e congressos dirigidos a diferentes áreas profissionais e na comunicação social. Exerce actividade de psicoterapia de apoio à pessoa e à família em luto, através de sessões de aconselhamento e como moderador de grupos de entreajuda. Fundou a APELO – Associação do Apoio à Pessoa em Luto, de que é presidente.”


Be first to comment