“Braga em Risco” desafia fãs de ilustração de todas as idades

Por muitos lugares que visitemos durante a nossa vida. Por muitos cenários bélicos que nos façam sonhar. Por mais longínquos que eles sejam, existe sempre o nosso lugar. Aquele lugar que nos preenche desde o primeiro dia. Que nos marca para sempre. É nesse lugar que criamos os nossos primeiros sonhos. Onde corremos os primeiros riscos. Os bons e os menos bons. Mesmo que um dia nos afastemos há sempre um fio condutor que nos une a um lugar que é mais nosso do que outro alguém. Braga é a nossa cidade encantada. É de uma matéria própria e preciosa. Braga é o nosso lugar, aquele onde todos nós tantas vezes dissemos em pleno pulmões, quando eu for grande, quando eu crescer… E essas frases que por vezes nos parecem já tão longínquas terão sempre um impacto direto em todas as nossas biografias!

 

Para nos embalar até aos momentos em que eram as cores e os lápis carregados de um arco iris que nos levava até aos lugares mais bonitos e doces, O Município de Braga promove de 5 a 25 de Novembro mais uma edição do Braga em Risco – Encontro de Ilustração.

As actividades terão lugar na Casa dos Crivos, Museu da Imagem, Edifício do Castelo e Claustros da Rua do Castelo.

Braga transformar-se-á num palácio de artes e criatividade, com a realização de exposições individuais e colectivas, apresentação de livros infantis, visitas guiadas, sessões de animação, performances, oficinas de ilustração, workshops e um mercado riscado com a venda e a divulgação de trabalhos originais dos ilustradores participantes.

Segundo Lídia Dias, vereadora da Cultura da Câmara Municipal, o ‘Braga em Risco’ reúne o melhor da ilustração nacional e apresenta-se com um programa rico e diversificado que pretende cativar diferentes públicos. “O ‘Braga em Risco’ é também um momento para professores e os alunos serem desafiados, através das Oficinas e conversas, a aprenderem mais”, referiu na apresentação do evento, que decorreu hoje, dia 8 de Novembro.
Este ano, o Edifício do Castelo transforma-se num palácio de artes e criatividade, que se estende até à Casa dos Crivos e ao Museu da Imagem, onde haverá exposições individuais e colectivas, como o Braga 22×22, apresentação de livros infantis, visitas guiadas, sessões de animação, performances, oficinas de ilustração, workshops e um mercado riscado com a venda e a divulgação de trabalhos originais dos ilustradores participantes.

A vertente pedagógica é uma das grandes apostas do ‘Braga em Risco’ com a realização da exposição ‘Outonalidades’, que reúne as ilustrações de mil alunos das escolas do 1.º ciclo do Concelho.

Para Pedro Seromenho, ilustrador e curador do ‘Braga em Risco’, esta edição marca a afirmação do evento que pretende “colocar Braga no mapa da ilustração nacional”. “Queremos que os Bracarenses venham, que espreitem e fiquem, que desfrutem e não esqueçam tão cedo. Assim como queremos ser visitados por outros cidadãos, outras línguas e outras culturas, nesta Cidade de porta aberta que sabe tão bem receber! O ‘Braga em Risco’ está aqui para ficar e crescer cada vez mais”, afirmou Pedro Seromenho.

O programa completo do evento pode ser consultado aqui.

Share on Facebook87Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Be first to comment