Braga preto no branco

A fotografia, da voz às palavras …
Percebo hoje que por mais incontrolável que seja o impulso de fotografar, por mais que tente espremer um momento num fotograma, condensar uma ideia num enquadramento ou alinhar a realidade segundo a regra dos terços, por vezes não basta… Há dias em que o mundo não nos cabe na câmera, em que a luz não faz justiça ao que queremos mostrar, em que um teimoso ruído insiste em arruinar o que planeamos. Nessa altura pouso a câmera e regresso às palavras, parentes pobres, mas de humilde eficácia para contar a história.
Na verdade, não são assim tão diferentes… É preciso ordenar o caos do momento, dispor os elementos num enquadramento perceptível e manter o foco naquilo que é importante.
No saco, caneta e câmera. Como velhas amigas com a mesma missão…
???????????????????????????????
A missão dos Bracarenses e o seu desafio passa por pegar na caneta e escrever quais os locais que mais o inspiram, e, a partir daí, fotografar o Centro Histórico a preto e branco, neste que é o XII Concurso Municipal de Fotografia.

Vistas, perspectivas e postais sobre o Centro Histórico” é o tema do XII Concurso Municipal de Fotografia, uma iniciativa organizada pelo Município que visa aproximar os Bracarenses do património da Cidade, na perspectiva de melhor o identificarem e reconhecerem.

A edição 2015 tem como novidade o facto das fotografias a realizar pelos concorrentes virem a ser reveladas a preto e branco.

Com esta opção técnica e artística, conjugada com o tema escolhido para esta edição do concurso, o Município de Braga pretende despertar o interesse e a sensibilidade dos concorrentes para as diferentes dimensões do Centro Histórico composto por edifícios de excepcional valia patrimonial. Os concorrentes poderão ainda evidenciar a “Cidade viva e activa” que se assume como “centro cívico, cultural e económico por excelência”.

???????????????????????????????

Neste enquadramento, cada concorrente poderá deixar-se inspirar pelas mais de 110 Ruas, Largos, Campos, Praças e Avenidas que compõem o Centro Histórico de Braga, pelos cerca de 2.500 edifícios que o integram, de entre os quais se destacam mais de 40 imóveis classificados como Bens Culturais, e captar as mais belas e extraordinárias vistas, perspectivas e postais sobre o Centro Histórico.

O concurso tem por base a utilização de máquinas descartáveis com flash, uma por concorrente, a disponibilizar a um número máximo de 50 concorrentes, de forma gratuita, e implica a inscrição e o pagamento de uma caução de 10 Euros, conforme o regulamento do concurso disponível em http://goo.gl/epVSdi

As inscrições decorrerão no Museu da Imagem de 20 de Novembro a 18 de Dezembro (todos os dias das 14:30 às 18h30 horas). As máquinas poderão ser levantadas no Museu de Imagem nos dias 18 e 19 de Dezembro, das 14h30 às 18h30.
O período para captação de imagens, inicia-se no dia 19 de Dezembro, devendo os concorrentes entregar as respectivas máquinas, no Museu da Imagem, até às 18h30 horas do dia 20 de Dezembro.

Além da atribuição do primeiro prémio e de menções honrosas, o júri do concurso seleccionará um conjunto de trabalhos a integrar uma exposição a realizar na Fonte do Ídolo.


Be first to comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.