Ano do centenário do Theatro Circo fecha com Bed Legs e “Abril”

Em contagem decrescente para o encerramento das comemorações do centenário do Theatro Circo, a sala mãe da cultura bracarense termina este ciclo de programação com uma dose tripla. O dia 21 de Abril assume a honra de fechar as festividades desta efeméride e fá-lo com uma oferta que simboliza bem a qualidade, pertinência e ecletismo que nortearam a restante programação deste ano mágico para o Theatro.

A entrada é servida às 18.30 no Salão Nobre com a Inauguração da Exposição “O Theatro e o Futuro”

O Theatro e o Futuro - painel

 

O Projeto Memória, que ao longo do último ano deu a conhecer o espólio narrativo da história centenária do Theatro Circo, chega ao seu quarto e último momento no próximo dia 21 de abril, data que marca o 101º Aniversário desta casa de espetáculos, com a exposição “O Theatro e o Futuro”.
Após três exposições e três conferências, o projeto que resultou do esforço conjunto do Theatro Circo e da Biblioteca Pública de Braga expõe, por fim, uma síntese dos conteúdos anteriormente revelados subordinados às temáticas da cidade, da arquitetura e da programação e convida a uma reflexão sobre o papel do Theatro Circo no futuro.
No contexto da exposição “O Theatro e o Futuro”, o público terá ainda oportunidade de assistir à versão completa do documentário “Histórias e Memórias”, produzido por Vasco Mendes que neste trabalho reúne testemunhos, relatos e reflexões de quem, de uma forma ou de outra, cruzou a sua história com a história do Theatro Circo.
A exposição que inaugura às 18h30 de 21 de abril pode ser visitada de forma gratuita no salão nobre do Theatro Circo até 21 de maio, de terça a sábado, entre as 14h30 e as 18h30. Após este período, a exposição entra em itinerância pelas freguesias do concelho de Braga.

 

O prato seguinte está reservado para a sala principal e será servido às 22.00 com o espectáculo “Abril“:

abril

A artista e acrobata  Elsa Caillat junta-se a João Paulo Santos, reconhecido acrobata de mastro chinês e o único português com diploma superior em Circo num espectáculo que funde a dança com as novas artes circenses. O espetáculo contemporâneo é inspirado em Edward Hopper e na energia dos campos na primavera. As personagens procuram manter este tempo especial, trabalhando o movimento como forte inspiração, à procura de criar momentos suspensos de uma forma literal e extraordinária. A banda sonora desta peça foi criada por Tiago Cerqueira e é apresentada ao vivo, tendo como base sons do solo e do vento.

Para fechar as festividades nada melhor do que a prata da casa: A banda bracarense Bed Legs actua no Theatro Circo Café pelas 23.30:

bed legs

Depois do lançamento do primeiro EP “Not Bad” em 2014, os Bed Legs apresentam agora o seu álbum de estreia “Black Bottle”, um cocktail sonoro composto por nove faixas de diversos sabores onde o rock é o ingrediente dominante. Os elementos da banda são amigos de longa data e essa cumplicidade é indisfarçável em palco. Do electrizante e visceral “Vicious” ao cambaleante mas pungente “Black Bottle”, a receita da formação bracarense tem inspiração nos mais puros cânones do rock: álcool, amores perdidos, decadência e toda a urgência juvenil de encontrar o caminho certo.

 

Share on Facebook78Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Be first to comment