Agenda Cultural de Braga ganha nova alma

Juntar uma dose de teimosia a uma persistente paixão pela cultura e pela cidade e surge uma lufada de ar fresco naquela que é, há já 20 anos a Agenda Cultural de Braga. Pega-se nos dias de um mês, acrescenta-se o acreditar que é possível fazer mais e melhor, mexe-se tudo e surge uma agenda carregada de novidades. Acrescenta-se a esta receita uma grande quantidade de elasticidade, uma elasticidade de uma equipa que apesar das interrogações diárias, do medo de não saber todas as respostas respira e enquanto assim fôr, continua a mudar e a lutar pelo bem mais precioso. A cultura.

A renovação da Agenda Cultural “é uma consequência natural do incremento de dinâmicas culturais assumidas pelo actual Executivo”, refere Lídia Dias, vereadora da Cultura, salientando que “a Cultural é hoje uma marca indelével da acção municipal contribuindo para afirmação de Braga no panorama cultural”.

Novas iniciativas culturais como o Festival de Guitarra, o Concurso de Bandas Filarmónicas, o Festival de Órgão, o programa Braga é Natal ou a Braga Barroca são alguns dos eventos criados nos últimos anos e que se têm afirmado de forma sustentada no calendário cultural Bracarense.

Como salienta Lídia Dias, a “Feira do Livro é outra das iniciativas na qual o Município passou a ter um papel mais activo, com nova envolvência com a Cidade”, destacando ainda “o Theatro Circo e o GNRation que deram passos firmes rumo a uma programação ecléctica indo ao encontro da grandeza e ambição da nossa comunidade no contexto nacional”.

Além da programação organizada directamente pelo Município, a Autarquia tem procurado consolidar as parceiras com diversas associações e instituições de cariz cultural que desempenham a sua actividade no Concelho. “No futuro queremos continuar a fazer de Braga uma Cidade que respire Cultura. Queremos fomentar a formação de públicos e contribuir para o desenvolvimento de diversas associações que têm como matriz a vertente cultural”, conclui Lídia Dias.

Faça o download da agenda cultural.


1 Comment

  • Responder Fevereiro 6, 2017

    Bruno Fernando Guedes

    Bem precisava. Como pessoa que devora Cultura, sinto que Braga vai acordando finalmente para a Cultura e potencial da mesma. Fora o Theatro Circo pouca “coisa” existia embora alguns espaços ainda se mostrem “fechados” ao mundo actual. Devoramos Cultura todos dias atraves da web, se não for dado o impulso e o estímulo, mais dificilmente vemos o publico a sair da sua “confort zone”. Esta agenda Cultural está perfeita.

Leave a Reply