Afonso Cruz e a arte de ilustrar o que se lê

“Escritores” é uma exposição que nos puxa para a terra mágica da literatura. Uma exposição que nos prende com toda a sua grandiosidade de todos os nomes que nela carrega. Ideias. Boas e grandes ideias de Afonso Cruz. Das simples, que somamos às muitas que esta Feira do Livro nos oferece. Todos os que por lá passam contam. Aprender a apreciar estas ilustrações é dos maiores prazeres que o Theatro Circo lhe oferece do dia 2 a 30 de Julho.

As iniciativas em que todos se envolvem são especiais. Tal como esta. Onde pelas mãos do escritor Afonso Cruz, todos os seus autores preferidos de juntam, se encontram em ilustrações perfeitas. Sem chatices. Com sabedoria e boa disposição, Afonso juntou-os a todos para que estes mestres que fazem parte do seu percurso possam também , desta maneira tão subtil fazer parte da sua.

escritores3Questionado sobre a dificuldade de ilustrar diferentes escritores, Afonso Cruz explicou que “sim, algumas ilustrações são mais complicadas. Pessoas com características mais facilmente reconhecíveis acabam por sair melhor, com mais expressividade, e a sua própria fruição é logicamente mais imediata. Os escritores de outras gerações têm normalmente estas características, também pelo facto de as conhecermos melhor, de já termos visto várias representações suas, de serem símbolos, por serem ícones. Essa familiaridade ajuda naturalmente na concepção de uma ilustração“.  Da exposição patente no salão nobre do Theatro Circo há muitos autores cuja obra o escritor admira, mas nenhum auto-retrato, embora ele exista: “uma das ilustrações, que não está incluída na exposição, mas que já fez parte (há mais uma dezena delas) é um auto-retrato. Na última página de A Contradição Humana também fiz um auto-retrato em vez de utilizar uma fotografia “, referiu o autor.
escritores 4A vereadora Lídia Dias e o programador do Theatro Circo Paulo Brandão explicaram a origem desta exposição: “Este é uma espécie de cadernos de apontamentos em que o Afonso Cruz foi desenhando os escritores que o foram “contaminando”.
Um criador tem sempre uma linguagem muito própria e nós muitas vezes através de um desenho, uma fotografia ou da própria escrita, conseguimos saber quem é o autor. No caso do Afonso Cruz isso é muito nítido. Ao observar as ilustrações dos autores é possível recordar os seus textos e deixar-se absorver pela imaginário de cada escritor
“, explicou o director artístico.

Passe por lá, delicie-se com as ilustrações e tente identificar os mestres literários que inspiraram o escritor.

Share on Facebook21Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Be first to comment